Espinheira Santa Folhas pacote com 50 g Promoção R$ 3,50

Modelo: FOLHAS

Disponibilidade: 9

Preço: R$3,5
Qtd:

Muito usada na medicina popular, a planta, que já era utilizada pelos índios há muito tempo, tem esse nome por causa de suas folhas, que tem pontas, lembrando espinhos e por ser considerada um “santo remédio”! A espinheira-santa  (Maytenus ilicifolia  Mart. ex Reissek, Celastraceae)  também échamada por outros nomes: cancorosa, cancerosa, cancorosa-de-sete-espinhos, coromilho-do-campo, erva-cancerosa, cangorça, espinho-de-Deus, limãozinho, espinheira-divina, marteno, pau-josé, maiteno, salva-vidas  e sombra-de-touro.

É uma árvore de porte pequeno, chega aos cinco metros de altura, ramificada e produz pequenos frutos vermelhos. Tem fácil adaptação a solos mais úmidos, pode se desenvolver entre outras árvores, como o interior de bosques não muito densos ou a pleno sol. É ótima escolha para ações de conservação e uso sustentável.

Conheça seus principais benefícios

Vamos conhecer agora, quais são as mais comuns indicações de uso da espinheira-santa:

  • Combate úlcera de estômago;
  • gastrite;
  • males do aparelho digestivo;
  • trata tumores;
  • anticonceptivo;
  • antisséptico;
  • antiespasmódico;
  • diurético (acaba com a retenção de líquidos, o que ajuda a emagrecer);
  • antiasmático;
  • antitumoral;
  • laxativo;
  • ajuda a combater o vício do álcool;
  • enfermidades do fígado;
  • reduz a produção de leite nas lactantes;
  • trata a hidropisia pelo abuso do álcool;
  • abortivo.
  • cicatrizante.
  • Benefícios do chá de espinheira-santa

    Na forma de chá, para tratamento de úlceras e dispepsias, a espinheira-santa deve ser ingerida antes das refeições principais ou a critério do médico. Sua utilização em excesso, porém, pode causar náuseas. Um exemplo de forma de preparo da espinheira-santa em forma de chá é misturar 20 gramas de folhas secas e rasuradas da planta à 01 litro de água fervente e abafar por alguns minutos.

  • Propriedades

    É cicatrizante, anti-inflamatória, calmante, analgésica, revigorante, antisséptica, diurética, antiulcerosa e serve como laxante. Contém taninos, alcaloides, cálcio, sódio, enxofre e triterpenos.

    Benefícios

    A espinheira santa atua no combate às dores estomacais, como a gastrite, a úlcera (estomacal ou duodenal), a azia, as queimações, a indigestão e é aliada no tratamento de gastrite, aliviando as dores abdominais. Combate também a H. Pylori e aos refluxos gástricos. Pode ser usado em forma de compressas quentes sobre as doenças de pele, como acnes, eczemas, feridas e herpes. As vezes, seu chá é usado  em casos de vômitos.

    Cuidados

    – Não deve ser ingerida, em possibilidade alguma, por mulheres grávidas ou pelas lactantes.

    – Nas primeiras ingestões, pode dar a sensação de boca seca e sentir um pouco de náusea. Mas, com o uso contínuo, essas sensações vão desaparecendo.

  • Chá de espinheira-santa para gastrite: o santo remédio

  • Conhecido como santo remédio, o chá de espinheira-santa ajuda no tratamento da gastrite, contribui para a diminuição das úlceras e refluxos e ainda age como diurético, eliminando o excesso de líquidos.
  • Propriedades da espinheira-santa

    Rica em taninos, alcaloides e sais minerais, como cálcio, sódio e enxofre, a espinheira-santa atua em todo o sistema gastrointestinal, tratando a gastrite e combatendo as úlceras estomacais e os refluxos.

    Tais ações são justificadas pela presença de substâncias cicatrizantes que são ativadas quando a planta é submetida a elevadas temperaturas. Assim, a espinheira-santa trata a gastrite, pois cicatriza toda a mucosa gástrica. E ainda combate a úlcera e o refluxo por diminuir a acidez estomacal e a ação de fermentação.

    Benefícios da espinheira-santa

  • Trata a gastrite
  • Combate a úlcera estomacal
  • Diminui o refluxo
  • Diminui os gases gastrointestinais
  • Trata a azia
  • Evita o mau hálito
  • Elimina o excesso de líquidos
  • Espinheira-santa é diurética

  • Além de ser conhecida como um chá digestivo, a bebida feita a base de espinheira-santa também é considerada diurética. Rica em triterpenos, a erva, quando ingerida, estimula o organismo a eliminar todo o excesso de líquidos retido nas células, que é o que causa o inchaço.
  • Como consumir?

    Na planta, podem ser usadas suas cascas, folhas e raízes e pode se ingerir de duas formas: como comprimido – que é facilmente achado em farmácias e lojas de remédios naturais- ou chá (tomar três vezes ao dia). Aprenda a fazê-lo abaixo.

    O que precisa?

    Um litro de água, duas colheres de sopa de folhas secas da espinheira santa, uma colher de chá de alecrim e uma colher de chá de hortelã.

    Como fazer?

    Ferver a água, adicionar as ervas e abafar por 20 min.

    Dica: O chá pode ser usado de forma preventiva, tomando-o antes das refeições. Mas se for um tratamento contínuo, será melhor se tomado antes de dormir.

  •  

    Contraindicações e efeitos colaterais da espinheira-santa

    A planta foi muito utilizada por índios sul-americanos como abortivo e para evitar a gravidez, propriedades que podem ser comprovadas devido ao feito de promover contrações uterinas e até de dificultar a implantação do embrião na parede do útero. Portanto, não deve ser utilizada por mulheres que desejam engravidar ou estejam em fase de gestação.

     

Fazer um comentário

Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.
Ruim           Bom